Placa com o símbolo mundial do autismo em ambientes públicos

O Autismo, também chamado de “Transtorno do espectro do autismo”, representa um grande problema de saúde pública. Hoje são diagnosticados mais de 150 mil casos de Autismo por ano. As características principais são: a falta de interação social, dificuldade em manter o contato visual e alguns comportamentos restritos e repetitivos.
Como as pessoas com autismo têm dificuldades para se comunicar e interagir socialmente, o tempo de espera em uma fila de supermercado, por exemplo, pode representar uma situação de desconforto tanto para a criança, quanto para os familiares, que muitas vezes passam por situações constrangedoras, tendo em vista que o autismo não tem características físicas visíveis.
Pensando nisso, o deputado Léo Moraes sempre esteve empenhado em garantir a inclusão social das pessoas com autismo, por isso criou a lei nº 4.184/17 que inclui o símbolo mundial do autismo entre as placas de ambientes públicos, como supermercados, aeroportos, bancos, filas de cinema, para que tenham atendimento prioritário, assim como acontece com idosos, gestantes e pessoas com mobilidade reduzida, a lei também visa melhorar a conscientização da população.

O símbolo do Autismo é representado por um laço quebra-cabeça – viabilizando a conscientização sobre o autismo e garantindo o atendimento preferencial aos indivíduos e famílias que vivem diariamente com este transtorno. 

Com esta lei, podemos trazer mais tranquilidade a essas pessoas e seus parentes na realização de tarefas do cotidiano. O deputado Léo Moraes acredita que é imprescindível olhar com mais atenção para a causa autista e que a inclusão das pessoas com algum tipo de deficiência deve ser uma luta de todos os representantes eleitos pelo povo.

Saiba mais: www.al.ro.leg.br/institucional/noticias/aprovada-lei-de-autoria-do-deputado-leo-moraes-que-obriga-inclusao-do-simbolo-de-autista-em-placas-e-avisos-de-atendimentos-prioritarios